Posts

O que comer de noite? Qual a relação com o emagrecimento?

Pinterest LinkedIn Tumblr

Quantas vezes você já se preparou para fazer um lanchinho mas apareceu aquela insegurança por conta do horário, pensando se era tarde demais? Essa dúvida é muito comum entre pessoas que estão preocupadas com sua rotina alimentar e procuram perder peso. Mas, afinal, o que comer de noite?

Existe relação entre a última refeição e o emagrecimento? A resposta é uma só: sim, existe!

Para tirar todas as suas dúvidas sobre o assunto e entender de vez o porquê disso, confira o conteúdo que preparamos para você.

Qual a relação entre a última refeição e o emagrecimento?

Quando há um intervalo adequado entre a última refeição do dia e o horário de dormir, nosso corpo funciona bem e todos os processos de absorção dos nutrientes dos alimentos ocorrem da melhor maneira possível. Isso porque a relação entre o horário da última refeição e o emagrecimento está associada ao desempenho do metabolismo.

Por exemplo: se nos alimentamos pela última vez às 22h e vamos dormir às 22h30, o processo de digestão ainda não foi feito da maneira completa. Ou seja, além de não ajudar a emagrecer, pode ser que esse processo facilite o ganho de peso.

Isso porque a ingestão de carboidratos será feita em um período em que o corpo irá relaxar em vez de gastar energia.

Qual o horário ideal para fazer a última refeição?

Você já viu aqui no blog que é fundamental seguir os horários certos de cada refeição. Mas, como dito, não há fórmula pronta. A última refeição do dia depende do seu horário de ir para a cama.

O recomendado é que a refeição seja feita pelo menos 3 horas antes de deitar-se. Isso porque comer perto da hora de dormir favorece o aumento de gordura corporal e interrompe o processo natural de digestão.

Além disso, ao planejar sua última refeição do dia é muito importante pensar no horário que você acorda. Se você é o tipo de pessoa que tem uma rotina onde dormir tarde e acordar cedo é praxe, recomendo que tenha cuidado.

Caso a sua última refeição do dia seja feita muito perto da hora de dormir e no dia seguinte você precise acordar cedo, dois hormônios fundamentais para o metabolismo não terão desempenhado seus papéis da maneira como deveriam.

É durante o sono que a atuação da insulina e do cortisol ganham um protagonismo no funcionamento do nosso corpo.

Mas como funcionam esses hormônios?

O pleno funcionamento dos hormônios é co-dependente. Ou seja, um processo precisa do outro. A insulina é a responsável por levar açúcar às células. Após uma refeição, esse processo demora cerca de 3 horas.

É só a partir daí que o cortisol começa a atuar. Por sua vez, o cortisol tem como principal função manter constantes os níveis de açúcar no sangue. A atuação metabólica do cortisol tem seu ápice durante a madrugada e é potencializado pelo sono.

Portanto, se você dormiu tarde e está acordando cedinho, a atuação do cortisol é interrompida, o que impede o funcionamento de maneira ideal do hormônio.

Comer imediatamente antes de dormir faz mal?

Sim! À noite, próximo ao horário de dormir, nosso sistema como um todo vai funcionando mais devagar.

Além de influenciar diretamente na digestão, quando comemos e em sequência vamos dormir, a qualidade do sono também é afetada. Podemos concluir então que a última refeição do dia deve ser bem espaçada quanto ao seu horário de dormir.

Mas o que comer à noite, na última refeição do dia? A gente te conta!

Então, o que comer à noite? Conheça os alimentos mais indicados

Você sabe que escolher refeições leves e saudáveis é sinônimo de bem-estar. Mas, durante a noite, preparar um pratinho com esses alimentos é muito mais importante do que o normal.

Para o jantar, lembre-se de evitar gorduras, queijos amarelos, carne vermelha, massas e alimentos industrializados.

Escolha carnes brancas, como frango e peixe, legumes, saladas, frutas e grãos como arroz 7 grãos. O acompanhamento deve ficar por conta de água, sucos ou chás.

Com leveza e uma alimentação natural, você vive mais feliz e saudável!

Write A Comment